Alandroal: Candidatura do Pólo Escolar de Terena Rejeitada

PoloEscolarTerenaA obra do Pólo Escolar de Terena viu a sua candidatura aos fundos comunitários do Inalentejo rejeitada por falta de parecer favorável da Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEST), há data da submissão da candidatura, em setembro de 2013. Esta entidade entendeu que o Pólo Escolar de Terena não reunia as condições necessárias para obter Parecer Favorável.

A Câmara Municipal de Alandroal desenvolveu todos os esforços para inverter esta situação, reunindo com a Direção Regional da Educação e fundamentando que a Revisão da Carta Educativa realizada pressupunha a manutenção do Pólo Escolar de Terena. Em 17 de janeiro foi finalmente emitido o parecer favorável, no entanto, o mesmo não foi aceite pelo INALENTEJO para a candidatura já realizada, em virtude do respectivo aviso prever expressamente a necessidade de parecer favorável, à data de apresentação da candidatura. Assim, o Município de Alandroal apenas terá agora que esperar pela abertura de novas candidaturas ao InAlentejo para poder candidatar a obra do Pólo Escolar de Terena.

Recorde-se que o investimento total candidatado para realização da obra foi de 390.299€, com um financiamento comunitário de 85%. A operação candidatada contemplava o financiamento da realização da empreitada, do projeto, da fiscalização, e a aquisição de mobiliário, material didático e equipamento informático.