Contágio comunitário em Campo Maior: escolas são a maior preocupação

LuisRosinhaCampo Maior enfrenta um contágio comunitário de Covid-19, com “as linhas de contacto espalhadas”, alerta o vereador na Câmara Municipal Luís Rosinha.

“Nós temos, neste momento, um contágio ao nível de toda a comunidade, com um especial enfoque na comunidade escolar”, adianta ainda Rosinha, revelando que há alunos, pessoal não docente e um professor, em Campo Maior, infetados com Covid-19. As escolas acabam por ser, desta forma, a maior preocupação para as autoridades de saúde, assim como para o município.

“Continuamos a avaliar, em permanência, todas as questões relacionadas com este contexto escolar, em articulação com o diretor do agrupamento e as outras instituições particulares de ensino”, revela ainda Luís Rosinha, adiantando que perante as novas medidas decretadas pelo Governo, se irá perceber quais poderão vir a ser aplicadas em Campo Maior.

Por outro lado, não há qualquer caso ativo de infeção nos dois lares do concelho: o da Santa Casa da Misericórdia, em Campo Maior, e o Centro de Dia e Lar de Nossa Senhora da Graça de Degolados.

Luís Rosinha pede a todos os campomaiorenses para que se protejam, porque se vivem “momentos difíceis” no concelho. O vereador acredita ainda que mais casos positivos vão surgir, nos próximos dias, uma vez que vão continuar a ser feitos testes de despistagem à Covid-19.

Nas últimas 24 horas, Campo Maior registou 37 novos casos positivos de Covid-19. O concelho tem agora 146 casos ativos, num total de 249 registados, desde o início da pandemia. Da doença, em Campo Maior, já recuperaram 99 pessoas e morreram quatro.