Possível união de Elvas e Campo Maior vista “com bons olhos” por João Muacho

JoaoMuachoEstá em discussão o arranque de um processo de união de municípios, à semelhança do que aconteceu com as freguesias, no período da intervenção da Troika, no Governo PSD-CDS, liderado por Passos Coelho e Paulo Portas, em 2013.

Para começar, e tendo em conta a realidade da Eurocidade, o Governo, ao que a Rádio ELVAS sabe, tenciona começar por unir Elvas e Campo Maior, num projeto que se pretende que seja piloto no país.

Questionado sobre o assunto, o presidente da Câmara de Campo Maior, João Muacho, confirma o convite feito, “com base naquilo que é a Eurocidade, assegurando ver “com bons olhos” esta união dos dois concelhos vizinhos. Esta é uma forma de “estas comunidade campomaiorense e elvense, em vez de do lado de cá  sermos 8 mil habitantes e do lado de lá, em Elvas, 22 mil e poucos, com esta união iriamos atingir patamares, na ordem dos 30 mil habitantes, o que de certa forma, refere o autarca, “viria a valorizar o território, enquanto território do interior e as boas relações, que sempre existiram entre elvenses e campomaiorenses”, assim esta “era mais uma forma de mostrar ao país como por vezes se podem fazer as coisas bem e por unanimidade”.

João Muacho pensa que os vereadores e o presidente de Elvas, Nuno Mocinha, e “pela amizade” que lhe tem, que tem “uma pequena costela campomaiorense, mas da aldeia histórica de Ouguela, considerando esta união “algo que é exequível”.

A União dos Municípios de Elvas e Campo Maior, um projeto piloto que, ao que tudo indica, será depois, e consoante o sucesso deste, replicado noutros municípios do país.