Vacinação contra covid-19 a elementos das Forças de Segurança arranca este sábado

vacina covidO processo de vacinação dos elementos das Forças de Segurança, tem início este sábado, dia 13, informa o Ministério da Administração Interna.

Ao longo das próximas três semanas serão vacinados, “10 mil militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e 10 mil agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP)”.

O início, nesta fase, do processo de vacinação de elementos da PSP e da GNR “reconhece o papel das Forças de Segurança no combate à pandemia da Covid-19, colocando-as entre as prioridades de vacinação dentro das funções essenciais do Estado”.

O planeamento deste processo de vacinação foi elaborado “de forma articulada entre a GNR e a PSP, coordenado pelo Ministério da Administração Interna”.

Em comunicado, o MAI explica que “a ordem dos elementos a vacinar foi definida pela Guarda Nacional Republicana e pela Polícia de Segurança Pública, com base em critérios operacionais, dando prioridade a militares e agentes na linha da frente e mais expostos aos riscos da Covid-19  e a critérios de saúde, com prioridade a elementos que sofrem das comorbilidades listadas pela Direção Geral de Saúde”

“Como exemplo de coordenação entre GNR e PSP, e de forma a aliviar a pressão sobre os serviços de saúde na região de Lisboa e Vale do Tejo, foi montado um centro de vacinação conjunto para os guardas e polícias desta área. Este centro funciona nas instalações do Quartel de Conde de Lippe, na Ajuda, com 6 elementos do Centro Clínico da GNR e 3 elementos da Cruz Vermelha Portuguesa por cada turno de vacinação”.

Já “a vacinação dos militares e agentes das outras regiões do país será efetuada nos centros de saúde”, refere o mesmo comunicado.

No distrito de Portalegre serão vacinados 401 militares da GNR e 119 agentes da PSP. Já no distrito de Évora são 408, os militares da GNR que vão receber a vacina, e 118 agentes da PSP. Em Beja, a vacina destina-se a 427 militares da GNR e a 161 agentes da PSP.