Lar de São Vicente: uma das instituições onde a Covid-19 não entrou

Lar São VicenteO lar de idosos da freguesia de São Vicente e Ventosa, no concelho de Elvas, é um dos que, até à data, não registou qualquer caso positivo de Covid-19.

A informação é confirmada à Rádio ELVAS pelo atual presidente da direção da Associação de Apoio à Infância e Terceira Idade, Manuel Anastácio, que adianta que, para isso, tem contribuído “o trabalho exaustivo” que tem sido levado a cabo, desde que a sua equipa de trabalho assumiu os órgãos sociais da instituição.

“Entrámos como nova direção, a 8 de setembro, e a 23 de outubro começamos por fornecer workshops às funcionárias sobre a utilização de equipamentos, sobre desinfestação, através das Forças Armadas, dos nossos enfermeiros – nós temos atualmente dois enfermeiros, sendo que contratámos, já com a nova direção, uma enfermeira – a dar toda a informação possível, que nos facultavam da parte da Proteção Civil e da Direção-Geral da Saúde”, revela Manuel Anastácio.

A nova direção adquiriu, desde logo, cerca de 50 testes, sendo que as visitas deixaram de ser possíveis, para se “criar mais alguma segurança no acesso ao lar”. Para além dos 50 testes adquiridos, o lar recebeu mais 25, um mês depois, por parte da Junta de Freguesia, a quem, em nome do presidente, Manuel Anastácio agradece.

Entretanto, foram adquiridos mais cem testes, sendo que as funcionárias, a trabalhar em espelho, são sempre testadas, quando mudam de turnos e regressam ao trabalho. Quando surgiram os primeiros casos positivos de Covid-19 em São Vicente, a direção do lar decidiu começar a testar, não só as funcionárias, como as suas famílias, sempre que existiam suspeitas de infeção. Ao todo, já foram feitos cerca de  230 testes na instituição.

A direção decidiu ainda criar um espaço, junto à instituição, para que as funcionárias, ao serviço dos utentes que se encontram em centro de dia ou a receber apoio domiciliário, não tivessem de se cruzar com aquelas que trabalham no interior do lar.

Manuel Anastácio lembra ainda que todos os utentes e funcionárias já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19, sendo que nenhum apresentou efeitos secundários.