Suspensão de missas: uma medida já esperada, diz padre Francisco Bento

Padre-Francisco-BentoAs missas serão suspensas a partir de amanhã, sábado, dia 23 de janeiro, anunciou ontem a Conferência Episcopal Portuguesa.

Também a catequese fica suspensa, assim como outras atividades pastorais. A decisão foi tomada no seguimento do agravamento da situação epidemiológica da Covid-19.

Para Francisco Bento, padre em Campo Maior, esta já era uma decisão que se esperava, até porque, do seu ponto de vista, o mais importante, neste momento, é evitar o contágio. “Já em março e abril estivemos nesta situação e a decisão não me surpreendeu”, revela.

“A igreja tem sempre grandes aglomerados de pessoas, embora tenhamos sempre grande afastamento, com apenas duas pessoas por banco, mas acho que é uma medida de prudência, que devemos aceitar”, acrescenta o pároco.

Francisco Bento lembra que batismos e casamentos já tinham sido suspensos antes. “Infelizmente estamos nesta contingência e devemos procurar cumprir, para evitar o contágio que, nos últimos dias, tem sido muito grande”, remata.

De recordar que as missas eram uma das excepções previstas no novo confinamento. Os funerais continuam a ser celebrados de acordo com as orientações já em vigor.