Luís Rosinha: CIC é “mais-valia para Campo Maior a nível tecnológico”

CentroInteligenciaCompetitivaO Centro de Inteligência Competitiva vai nascer no edifício da Antiga Escola da Cooperativa em Campo Maior, e conta com o Instituto Politécnico de Portalegre e a NOVA Information Management School, como parceiros.

Trata-se de um projeto de gestão de informação e ciência de dados, através do qual se pretende prestar apoio às empresas de produtos do Alentejo, com vista ao seu desenvolvimento, à internacionalização das marcas e à promoção da competitividade nos mercados nacionais e internacionais.

Para Luís Rosinha este “é um investimento que vai trazer muita mão-de-obra qualificada e preparada para Campo Maior, e é uma obra altamente tecnológica”. Numa primeira fase “as empresas poderão analisar o mercado através de data scientists e partir daqui pode-se olhar para os produtos endógenos de outra forma”. Já numa segunda fase pode ser “alargado a mais produtos e a redes de empresas”.

O Governo reconheceu mesmo este Centro como um “projeto estruturante”, algo para Luís Rosinha “é muito importante e é uma mais-valia para Campo Maior na questão tecnológica”, e refere que este é um Centro que olha para a questão local mas também regional, “é um centro de excelência e inovação para empresários e académicos”, e todo o Alentejo poderá aceder ao mesmo.

Este é um projeto de alta tecnologia que poderá ser diferenciador, com questões interessantes para o país. Neste momento “o edifício vai conservador o aspeto exterior com melhorias a nível energético, com uma parte tecnológica fantástica, com recurso a redes wi-fi para tratamento dos dados que vão ser processados”.

Este é um projeto cofinanciado pelo Programa Alentejo 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), representa um investimento total de 991 mil euros, financiado a 85%, com o município a assegurar o valor da contrapartida nacional no valor de 148 mil euros.