Museu Militar de Elvas restaura charrete do século passado

DSC_0027Um dos salões de hipomóveis do Museu Militar de Elvas conta com uma nova peça museológica: uma viatura para transporte de pessoal, que foi restaurada pela secção de conservação e restauro.

A viatura, uma charrete datada de 1907, como explica o diretor do museu, o major Carlos Carretas, foi retirada das reservas e, depois de uma avaliação, percebeu-se que era possível restaurá-la. Para isso, foi necessário levar a cabo um conjunto de trabalhos, que vai desde a pintura à reparação de madeiras.

“Começámos a desmontar toda a viatura, até à última peça. Entretanto, começou-se a fazer o restauro da parte em madeira, que já não estava em muito boas condições. De seguida, procedeu-se ao primário e à primeira de mão, em tinha. Na fase seguinte, foi todo estufada. Quando terminou todo este processo, levou a segunda camada de tinta e colocaram-se todos os acessórios”, descreve o major.

Este é o resultado do trabalho, de vários meses, e de praticamente todo o efetivo do museu. Apesar do tempo de confinamento e do verão, uma coisa era certa: os trabalhos tinham de estar concluídos a 29 de outubro. E assim foi.

A viatura, que se destinava, no início do século passado, ao transporte de pessoas para serviços de pagadoria, justiça e correio, é uma “viatura coberta, que tem uma parte envidraçada, e, na parte superior, um pequeno varandim, onde eram colocados pequenas malas de mão”, explica o major. De traça animal, a charrete, puxada por uma parelha de cavalos, tem um capacidade para seis pessoas.

Esta nova viatura está disponível para visita ao público desde o passado dia 29 de outubro, dia em que o Museu Militar de Elvas comemorou 11 anos de existência. No mesmo dia, foi aberta ao público a nova sala de exposição dedicada a instrumentos musicais da Fanfarra, Banda e Orquestra Ligeira do Exército.