“Dreaming” de Rebeca Reis vai representar o IPP na fase final do Poliempreende

Rebeca Reuis Poliempreende“Dreaming”, de Rebeca Reis, Diplomada em Design de Animação Multimédia, pela Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Portalegre foi o projeto vencedor do concurso regional do Poliempreende.

O projeto irá representar o Politécnico de Portalegre no concurso nacional, a realizar na Madeira, onde poderá habilitar-se a vencer mais dez mil euros.

As apresentações do concurso regional decorreram no dia 18 de setembro no auditório dos Serviços Centrais do Politécnico de Portalegre e tiveram a duração de 10 minutos, seguindo-se período de discussão do projeto.

A avaliação esteve a cargo do júri presidido por Albano Silva, presidente do Politécnico de Portalegre e onde estiveram ainda Luís Barradas, representante da Caixa Geral de Depósitos; Jorge Pais pelo Núcleo Empresarial da Região de Portalegre; Madalena Dias, em representação do Instituto do Emprego e Formação Profissional; Sandra Sarnadas pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo e Artur Romão pelo Gabinete do Empreendedorismo e Emprego do Politécnico de Portalegre, unidade organizadora do concurso.

Após apresentação e discussão dos projetos a concurso, o júri utilizou grelhas de avaliação tendo por base uma grande variedade de parâmetros, que incluem o grau de inovação de negócio, plano de marketing, plano financeiro, exequibilidade, impacto socioeconómico e competências da equipa.

O projeto que ficou em segundo lugar foi “ATAALO – A Tour As a Local” de Leonardo Santos, estudante internacional na Licenciatura de Engenharia Informática, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Gabriel Sales, antigo aluno da Licenciatura de Administração de Publicidade e Marketing, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, ao abrigo do protocolo de mobilidade com IES do Brasil, e Stephanie da Silva e Ariane Alves, antigas alunas da Licenciatura em Engenharia Informática, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão, ao abrigo do protocolo de mobilidade com IES do Brasil; já o projeto “Roots” de Ricardo Metelo, aluno da Licenciatura de Turismo, na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, ficou em terceiro lugar.

De acordo com o regulamento do concurso regional, o projeto vencedor é premiado com dois mil euros o 2º classificado recebe 1.500 euros e serão entregues mil euros ao projeto que ficou em 3º lugar. Além dos prémios monetários, os 3 primeiros classificados recebem ainda 3 meses de incubação gratuita na BioBIP.

O Poliempreende é uma atividade da rede de instituições de ensino superior (Institutos Politécnicos, escolas superiores não integradas e escolas politécnicas das universidades), que surgiu em 2003.

Esta é uma iniciativa que tem como objetivo fomentar uma cultura empreendedora e que impulsione o desenvolvimento de competências por parte dos estudantes, estimulando o empreendedorismo e proporcionando saídas profissionais através da criação do próprio emprego.