Albano Silva é signatário da declaração “Vacina Covid-19, Acesso Universal e Justo”

AlbanoSilvaO presidente do Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), Albano Silva (na foto), é uma das 117 personalidades nacionais signatárias da declaração “Vacina Covid-19, Acesso Universal e Justo”.

Albano Silva, em declarações a esta estação emissora, lembra que a pandemia “mudou os comportamentos das pessoas”, mas que todos “temos a esperança numa vacina”, adiantado que foi convidado a integrar esta declaração pelo professor Rui Marques.

A declaração, explica o presidente do IPP, tem como objetivo alertar para a necessidade desta vacina vir a ser universal e gratuita, “para todos os povos, independentemente das condições económicas, estabelecendo-se prioridades em função dos riscos que as pessoas têm à doença”.

Uma das maiores preocupações, revela ainda Albano Silva, é que esta vacina se venha a tornar num negócio. “Nas funções que desempenho, gostava muito que toda a minha comunidade académica, que toda a comunidade da minha região fosse imediatamente vacinada, a partir do momento em que houvesse vacina, sem que isso fosse dispendioso para ninguém”, assegura ainda.

O apelo de um conjunto de cidadãos portugueses, ligados a diversas áreas – como ciência e ensino superior, justiça e comunicação social –, através desta declaração, vai ao encontro dos princípios da campanha global, que une ativistas, antigos e atuais líderes mundiais e mais de duas dezenas de laureados com o Prémio Nobel da Paz.