Fecho da obstetrícia em Portalegre indigna Miguel Carvalho

DSC_5143As notícias sobre o encerramento da Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, já não são novas. Já em 2019, também neste período do verão, este serviço se encontrava indisponível durante alguns turnos, maioritariamente de 12 horas, devido à falta de médicos.

Esta situação provoca alguns constrangimentos, “não só às mães como também às corporações de bombeiros que, caso se tenham que deslocar para Évora, têm as suas ambulâncias ocupadas durante várias horas”, de acordo com Miguel Carvalho (na foto), comandante dos Bombeiros de Campo Maior.

Miguel Carvalho garante que, “caso a obstetrícia se mantenha fechada mais vezes, vão acontecer mais partos nas ambulâncias como o da passada sexta-feira”.

O comandante considera que “é importante combater a Covid mas não se podem esquecer outros aspetos importantes como o nascimento de uma criança. Enquanto cidadão e enquanto homem responsável por este concelho, não posso deixar passar isto em vão. Todos nos temos que lutar para que o interior não seja esquecido”.

A Rádio Campo Maior contactou a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) a fim de obter esclarecimentos sobre o assunto mas foi-nos dito que não iria ser feito qualquer comentário.