ATL na Arkus decorre com todas as medidas preventivas

Raquel-PirotaA Associação Juvenil Arkus já retomou algumas da suas atividades, nomeadamente as estão relacionadas com o ATL, desde o dia 1 deste mês, depois de ter encerrado portas em março, festival do teatro que foi adiado

No entanto a Associação, e apesar de ter encerrado continuou as realizar atividades de forma online, à exceção do Festival do Teatro, que a sua realização ainda está suspensa, foram realizados de forma online, os ensaios de teatro, o projeto Saber Mais e a Quarentena com a Arkus, que foi o ATL onde estavam com as crianças durante o dia, através da plataforma ZOOM. Assim, a associação não chegou a entrar em lay-off, e “só desta forma foi possível dar a volta à situação”, diz Raquel Pirota, membro da Arkus.

O facto das famílias terem necessidade de voltar ao trabalho e não terem nenhum sítio onde deixar as crianças durante o dia levou a Arkus a retomar o ATL presencial, mas teve que adaptar o espaço, uma vez que também viu o número de crianças ser reduzido para metade.

Segundo Raquel Pirota, existem agora “20 crianças, divididas por três salas, em que as atividades realizadas são as mesmas mas em salas diferentes, e as crianças vão rodando pelas salas para que estejam umas com as outras”.

O uso de máscaras para crianças é apenas obrigatório a partir dos 10 anos, na ARKUS foi exigido aos pais que os seus filhos entrassem na associação com máscaras, o que para Raquel Pirota “é apenas uma forma de sensibilização para esta nova realidade”. As crianças “têm também de trocar os sapatos da rua pelos sapatos da Arkus, que são calçados a entrada, existindo uma caixa para cada criança, também é medida temperatura e desinfetadas as mãos”, explica Raquel.

As máscaras são apenas usadas “até as crianças se sentarem nas mesas, em que também estão separadas mantendo a distância de segurança”, quando as atividades começam retiram este material de proteção individual.

Também o jardim da associação foi adaptado e conta com uma piscina, oferecida pelos pais, e está mais lúdico, “para que as crianças brinquem à vontade e se sintam seguras”.

As crianças têm também oportunidade de usufruir dos espaços na cidade ao ar livre, como o Jardim das Laranjeiras onde são feitos jogos, ou no Fosso; e existem algumas atividades planeadas como visitar a Oficina de Artesanato de Luís Pedras, onde são produzidas as Roncas D’ Elvas, para depois elaborarem a sua na associação.”

Raquel Pirota adianta que na associação estão a tentar “evitar que as crianças visitem os locais mais turísticos, mas ao mesmo tempo que não deixem de visitar outros locais”.

Aos poucos a associação está a programar as atividades de turismo, porque a cidade também precisa de turismo, “estamos a tentar que as mesmas retomem, mas para já ainda não vão ser postas em prática, estamos apenas a organizar os projetos e tentar adequá-los à nova realidade”.

O ATL da Associação juvenil Arkus que já decorre desde o dia 1 deste mês, com todas as medidas preventivas no que à covid-19 diz respeito e com as adaptações necessárias ao funcionamento das mesmas.