Associação Nacional de Forcados adia marcha taurina

LuisMachadoForcadosElvasFoi adiada a Marcha Taurina marcada para amanhã, em Portalegre, na qual iria participar o Grupo de Forcados Académicos de Elvas. A marcha iria decorrer em todo o país, no entanto a Associação Nacional dos Grupos de Forcados (ANGF).

Luís Machado, cabo dos forcados académicos de Elvas explica que “a marcha foi adiada devido ao aumento do número de casos de Covid-19, e não queremos comprometer a atual situação da pandemia e o nosso setor não quer ser culpado pelo agravamento da situação”. Luís Machado explica que “apesar de serem discriminados e injustiçados pelo setor, ainda assim chegaram a um consenso de que não era o momento exato da marcha, no entanto a mesma será feita quando for possível, e mais forte que nunca, porque o que está a ser pedido à tauromaquia é uma descriminação completa”, acrescenta.

No entanto, “a ANGF através de meios jurídicos e legais vai por uma ação contra o governo e ko Ministério da Cultura, no sentido de lutar por um setor e por esta atividade que constitucionalmente é permitida”. Luís Machado acrescenta que “não podemos aceitar que outros setores possam fazer espetáculos e os entraves à tauromaquia sejam imensos.

Esta ação está a ser preparada e analisada juridicamente e o cabo dos Forcados e Académicos de Elvas explica que “a mensagem do presidente da ANGF é que “está a trabalhar para defender os nosso interesses e da tauromaquia”.

A marcha taurina, agora adiada, tinha sido convocada pela Associação Nacional dos Grupos de Forcados, e seria realizada em várias cidades do país.