Elvas pode ter corridas de touros, diz Pessoa de Carvalho

Paulo Pessoa de CarvalhoA Associação Nacional de Toureiros, a Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos e a Associação Nacional de Grupos de Forcados vieram já pedir ao Governo medidas de apoio ao sector tauromáquico, bem como o regresso dos espectáculos  e a redução do IVA para 6%.

Paulo Pessoa de Carvalho (na foto), presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, referiu-nos que “os agentes tauromáquicos estão a viver com enormes dificuldades, não só pelo que se vive no país mas também porque a tutela que regula os espetáculos não tem sido muito atenta. Desde que temos esta nova ministra, que tem uma posição contra a tauromaquia, tem ignorado a sua responsabilidade enquanto membro do Governo”.

Quanto ao regresso dos espetáculos, Paulo Pessoa de Carvalho refere que “não há muita informação sobre as medidas a tomar”. Para o responsável “tudo o que seja abaixo de metade da capacidade da praça inviabiliza o espetáculo. As corridas vão decorrer em espaços ao ar livre o que, para Elvas, é bom, porque a praça tem a possibilidade de fazer eventos com cúpula aberta”.

A tauromaquia vive momentos difíceis e de incerteza. Os agentes ligados ao setor querem regresso dos espetáculos, mas queixam-se de falta de informação da tutela.