CIMAA dá início aos trabalhos contra espécies exóticas invasoras

CIMAAPlantasInvasorasCom o corte dos primeiros hectares de acácias, teve início esta quinta-feira, 28 de maio, na zona envolvente da barragem de Póvoa e Meadas, a primeira fase dos trabalhos de prevenção, controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras nas zonas protegidas da região e consideradas património natural.

Explica Carlos Nogueiro, secretário executivo da CIMAA, entidade responsável pelo planeamento e coordenação dos trabalhos, “o controlo destas espécies invasoras é de extrema importância, pois elas impedem que as espécies autóctones, nomeadamente carvalhos e medronheiros, entre outras, existam e se desenvolvam nos seus locais naturais”. Acrescenta ainda que estas espécies invasoras “perturbam os habitats naturais existentes criando uma ameaça à biodiversidade”.

Os trabalhos agora iniciados serão feitos na sequência da aprovação de uma candidatura da CIMAA ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), envolvendo uma verba de cerca de 425 mil euros.

O objetivo principal desta ação agora no terreno é preservar, controlar e erradicar espécies exóticas invasoras em áreas integradas na Rede Natura 2000 (Sítio de Importância Comunitária de São Mamede) e em áreas protegidas de âmbito nacional (Parque Natural da Serra de São Mamede).

Os trabalhos decorrem em colaboração com os municípios abrangidos pela operação: Castelo de Vide, Marvão e Portalegre.