Obra de Santa Zita de Elvas prepara-se para receber crianças da creche

CrecheAs creches do país reabrem na próxima segunda-feira, dia 18 de maio, mas com um conjunto de novas regras, que passa, entre outras, pela distância de segurança de dois metros entre crianças, educadores e auxiliares.

Em Elvas, a Obra de Santa Zita tem estado a preparar-se para receber, de novo, as crianças, sendo que, de acordo com a diretora, irmã Maria do Rosário Jordão, nem todas irão regressar à instituição, até porque muitos pais têm receio de deixar os filhos na creche.

“Estamos a preparar todos os procedimentos, para poder abrir no próximo dia 18 de maio. Neste momento, tenho indicação que nem todas as crianças vão frequentar a creche”, adianta Maria do Rosário, que adianta que, no máximo, irão regressar à instituição 50 por centro das crianças.

Maria do Rosário adianta que as crianças não vão poder entrar na instituição da mesma forma como faziam antes da pandemia, sendo que os procedimentos estão ainda a ser preparados para ser divulgados aos encarregados de educação.

Quando questionada sobre o facto do atraso nas mensalidades poder impedir a entrada das crianças na creche, Maria do Rosário garante que isso não acontecerá. “Vai haver sempre um acordo entre a instituição e os encarregados de educação, para poderem regularizar a situação, mas não faz parte da Obra de Santa Zita dizer aos pais para não trazerem as crianças por não ter pago a mensalidade”, explica.

Para esta reabertura, a Direção-Geral da Saúde exige que as crianças tenham sapatos de uso exclusivo nas instalações e não partilhem brinquedos; que os educadores e auxiliares usem máscara; que as equipas sejam dividas; e que em cada uma das salas existam soluções à base de álcool.

Também nas salas serão impostas regras na disposição das mesas e das cadeiras e os berços deverão ser mantidos à distância de, pelo menos, dois metros.