Santa Casa de Campo Maior reforça apoio a idosos no domicílio

SantaCasaCampoMaiorA Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior viu, recentemente, o projeto “Ninguém está Só” ser aprovado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Este é um projeto que se destina a reforçar o apoio prestado à população idosa, a mais vulnerável à pandemia Covid-19.

“Um dos grandes focos deste concurso é apoiar as pessoas que estão no domicílio, porque aquelas que estavam, por exemplo, em Centro de Dia, tiveram de regressar às suas casas”, revela Rosália Guerra, da Santa Casa campomaiorense.

Rosália adianta que o projeto “Ninguém está Só” reflete o próprio lema da Santa Casa de Campo Maior, ao longo destes últimos dois meses. “Este projeto vai ter uma amplitude temporal de maio a dezembro e vai permitir reforçar aquilo que já é feito, pela Misericórdia, no apoio ao domicílio”, acrescenta.

Rosália Guerra explica ainda que os 20 mil euros atribuídos pela Fundação Calouste Gulbenkian ao programa da Santa Casa de Campo Maior vão ser aplicados ao reforço de equipamentos, para entrega de refeições no domicílio, assim como no trabalho da motricidade dos idosos.

Para reforçar a segurança dos utentes, serão ainda implementados nas suas casas, no caso daqueles que ainda não os possuem, equipamentos de teleassistência.

Ao todo serão mais de 50 os idosos de Campo Maior que vão usufruir deste apoio, por parte da Santa Casa da Misericórdia, até ao final do ano.