Farmácias podem vir a atender apenas ao postigo

MartaTemidoGracaFreitasO Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento emitiu um conjunto de recomendações às farmácias, perante a pandemia de COVID-19, anunciou a ministra da Saúde Marta Temido.

A ministra da Saúde refere que “uma das normas é o atendimento ao postigo através da janela da segurança de forma a proteger também os profissionais das farmácias, além de algumas recomendações relacionadas com o abastecimento das farmácias, em termos de cadeias de distribuição que podem ser focos de infeção, e importa, por isso, disciplinar.”

Gustavo Moutta, diretor técnico da farmácia Moutta em Elvas afirma que para já “está a ser implementado um perímetro de segurança entre um metro e meio a dois metros entre os utentes”, e admite “a possibilidade de começar a atender ao postigo”.

Quanto aos medicamentos mais procurados, Gustavo Moutta afirma que são “sobretudo medicamentos para a febre em adultos e crianças, álcool e máscaras, algo que está difícil de encontrar e querem também abastecer-se com medicação a mais, principalmente os doentes crónicos, o que evita deslocações a mais à farmácia”.

Também sem receita é possível comprar medicamentos, desde que a farmácia tenha histórico do doente, explica o diretor técncio da Farmácia Moutta.