Mitos e lendas sobre anfíbios e répteis no “Life lines FM”

life lines lui guilherme sousaA conservação de espécies como anfíbios e répteis torna-se num problema pela existência de mitos e lendas sobre as mesmas, o que leva a que as pessoas tenham uma ideia errada acerca das destas espécies e cheguem mesmo a matá-las.

Na zona do Alentejo existem mitos relacionados com as salamandras das pintas amarelas que “estão associados ao facto das mesmas nascerem no fogo, o que não é verdade”, como explica Luís Guilherme Sousa, bolseiro do projeto Life Lines na Universidade de Évora. 2Como as salamandras se escondem na madeira, as pessoas quando levavam a madeira para casa levavam as salamandras, quando colocam a madeira no lume, as mesmas fugiam do fogo e então pensavam que estas nasciam das chamas”.

Luís Guilherme explica também que há uma lenda que é contada às crianças em que “um sapo queria ser tão grande como um touro e inchou até rebentar”, isto apenas “retrata o comportamento de defesa de rãs e sapos, que tentam parecer maiores para afugentar algum possível predador.”

Os mitos e lendas associados a répteis e anfíbios são o tema desta semana da rubrica “Life Lines FM”.