DECO recebe pedidos de ajuda por sobre-endividamento

Maria Inês Alvarenga DECO 2O Gabinete de Proteção Financeira da Deco recebeu, até outubro do ano passado, mais de 26. 200 mil pedidos de ajuda de famílias sobre-endividadas e a principal causa já não é o desemprego, mas a deterioração das condições de trabalho.

Segundo Maria Inês Alvarenga (na foto), jurista na delegação de Évora da DECO, “estes números já ultrapassam os registados nos dois anos anteriores uma vez que em igual período de 2017 e 2018 registaram-se 26.080 e 26.180 pedidos”, respetivamente.

Os dados revelaram ainda que, em 2018, a deterioração das condições de trabalho esteve na origem de 19% das situações de rutura, mas o seu peso aumentou em 2019 para os 21%, ultrapassando pela primeira vez o desemprego (20%).