Nova residência da Agrária de Elvas dependente de três milhões de euros

ESAETrês milhões de euros: é esse o valor que falta para se poder levar a cabo a obra que dará ao antigo Lagar dos Lopes uma nova vida, transformando-se numa residência para os estudantes da Escola Superior Agrária de Elvas.

Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas, garante que gostaria de poder arrancar com esta obra, para que o Ensino Superior, na cidade, se possa afirmar. “É uma obra exigente, que cai um bocadinho fora daquilo que é as competências normais de uma câmara municipal, mas se nós queremos que o Ensino Superior cresça em Elvas, temos que, provavelmente, em conjunto, fazer esse esforço”, revela.

O projeto desta obra encontra-se em revisão, pelo que, revela Mocinha, “dentro do primeiro trimestre do ano estaria em condições de ser lançado o concurso” para a sua realização.

Mocinha adianta ainda que para os três milhões de euros em falta, a Câmara tem já previsto, no seu orçamento, comparticipar metade. “Já houve um esforço para podermos acomodar dentro da nossa programação um milhão e meio de euros, mas ainda falta outro milhão e meio, que se conseguirão se houver boa vontade de todos”, remata.

De recordar que esta obra foi anunciada em 2018, por Nuno Mocinha, no decorrer das comemorações do aniversário da Escola Superior Agrária de Elvas.