Importância da fisioterapia na fratura do úmero em idosos no “Envelhecer Melhor”

Ines LaçoAs fraturas no úmero, que é o osso que liga o ombro ao cotovelo, são muito comuns em idosos, como resultado de quedas e surgem muitas vezes associadas a condições de osteoporose.

Tendo em conta o tipo de fratura existem dois tipos de tratamento: o conservador e o cirúrgico. “O conservador consiste na imobilização do membro superior afetado, que impede os movimentos do ombro. Já o cirúrgico é a alternativa quando há um desvio ou separação dos fragmentos ósseos que impede a consolidação óssea adequada, com a colocação de uma prótese.”

Quanto à recuperação, Inês Laço, fisioterapeuta no Centro Humanitário de Elvas, da Cruz Vermelha Portuguesa, refere que “o utente deve ser incentivado a manter movimentos passivos, e ao fortalecimento muscular, de forma a evitar a rigidez do ombro, com o objetivo de recuperar a mobilidade e força muscular”.

A importância da fisioterapia na fratura do úmero em idosos é o tema do “Envelhecer Melhor”.