Musicoterapia no “Cuidar na Demência” desta semana

Rosalia GuerraA musicoterapia é um importante meio de intervenção, não só nas crianças, como também na população idosa, incluindo as pessoas com Alzheimer ou qualquer outro tipo de demência.

Rosália Guerra, do gabinete Alzheimer Maior, de Campo Maior, explica, na rubrica “Cuidar na Demência” desta semana, que a música facilita a comunicação entre doente e aqueles que o rodeiam, sendo que, através do som, as pessoas com demência, muitas vezes, acabam por se recordar de momentos que marcaram a sua vida, associados a determinadas músicas. Rosália Guerra explica ainda que a área da criatividade é das últimas a ser afetada, nas pessoas com demência.

Existem várias intervenções neste âmbito que incluem, entre outros, tocar um instrumento, cantar, associar movimentos à música, ouvir música, identificar sons e dançar. Alguns estudos comprovam que a música consegue diminuir a agitação e melhorar o humor entre as pessoas com demência.