Arcebispo de Évora diz que “desestruturação familiar leva a abandono de idosos”

PSPIdososPortugal está entre os países da Europa que mais abandona os idosos, segundo o mais recente estudo da Organização Mundial do Trabalho.

D. Francisco Senra Coelho, Arcebispo de Évora refere que “o abandono tem a ver com a problemática da desestruturação familiar, e quem abandona muitas vezes é abandonado”, o Arcebispo refere ainda que não julga quem abandona mas “sente que deve estar ao lado e abraçar, porque quem abandona acusa sofrimento”

Em Elvas, a Polícia de Segurança Pública (PSP) tem um programa denominado de Apoio 65- Idosos em Segurança, criado pelo Ministério da Administração Interna. Este programa foi criado, porque os idosos são de uma faixa etária de risco e vulneráveis a problemas de criminalidade.

O subcomissário da PSP de Elvas, David Gomes, explica que “neste sentido, esta força de segurança, através deste programa pretende prevenir situações criminais e de risco. A PSP faz patrulhamento 24 horas por dia, 365 dias por ano e lida com situações de risco, em que existem idosos que têm dificuldades sociais, económicas, e de saúde que não estão acauteladas. No âmbito do serviço de patrulhamento existem muitos casos em que intervêm junto da população e posteriormente é dado um acompanhamento para instituições locais, nomeadamente à Segurança Social, que tem uma rede de trabalho que atua junto dos idosos e colmatam as dificuldades identificadas pela PSP”.

David Gomes acrescenta que se nota “um aumento de negligência ou isolamento com população idosa, no entanto existe sempre uma resposta para as situações assinaladas”, e considera que “este programa é uma mais-valia para a cidade e para os idosos”.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística até 2080 Portugal perderá população, dos atuais 10,3 para 7,5 milhões de pessoas, e o número de idosos irá aumentar de 2,1 para 2,8 milhões.