Adega Mayor abre portas no “Dia Mayor” do ano

DSC_0014A Adega Mayor deu hoje, 21 de junho, as boas vindas ao verão, naquele que é o maior dia do ano, abrindo as suas portas a todos aqueles que a quiseram visitar.

Ao longo do dia, várias foram as atividades que a Adega Mayor preparou para os seus visitantes, como provas de vinhos comentadas e workshops vínicos e de fotografia. Para os mais aventureiros, a Adega Mayor teve disponível um trampolim gigante, para a realização de saltos invertidos.

Este dia “tem uma simbologia especial”, explica Rita Nabeiro, diretora geral da Adega Mayor, tendo em conta a ligação direta que faz à marca. “É o dia maior do ano, o dia do sol, a entrada no verão, e estamos a fazê-lo, desta vez, num regresso a casa, criando conteúdos, desde a manhã até ao final da tarde”, adianta. Rita Nabeiro lembra ainda que esta foi a primeira adega portuguesa de autor, pelo que continua a ser uma das maiores referências portuguesas ao nível do enoturismo.

A comemoração do “Dia Mayor”, explica Pedro Foles, diretor de marketing da Adega Mayor, esteve, desta feita, de regresso a Campo Maior, tendo em conta que a Adega Mayor nasceu com o propósito de ajudar a recuperar a produção de vinho na região. “É importante que esta presença se faça sentir e que se crie alguma cultura em volta da própria adega”, acrescenta.

De visita à Adega Mayor, neste dia, estiveram inúmeras pessoas, sendo que Fátima Nunes, por exemplo, que esteve com a família no espaço do Grupo Nabeiro, diz-se apaixonada pela paisagem, que é possível vislumbrar a partir do terraço, não esquecendo a obra de arte de Siza Vieira.

Já Fausto Correia, professor na Universidade Sénior do Mondego, explica que levou os seus alunos até Campo Maior, para conhecer, não só a Adega Maior, mas também a Delta e o Centro de Ciência do Café. Da Adega Mayor, o professor destaca a arquitetura da mesma.