Fim do número de eleitor nas Eleições Europeias

EleicoesEuropeiasO fim do número de eleitor e a existência de boletins de voto em braille são duas das alterações às leis eleitorais, propostas pelo Governo, com efeito já nestas eleições europeias de 26 de maio.

Com o fim do número de eleitor, na hora de votar, basta apresentar um documento de identificação, como o cartão de cidadão. Assim sendo, e com os cadernos eleitorais organizados por ordem alfabética, é recomendado que os eleitores confirmem o seu local de voto. Para isso, existem várias formas: através mensagem escrita gratuita, para o número 3838 (Mensagem “RE (espaço) número CC ou BI (espaço) data de nascimento (AAAAMMDD)”); do portal de recenseamento (www.recenseamento.mai.gov.pt); da aplicação MAI Mobile (“Saiba onde irá votar”); ou na junta de freguesia.

Para que os eleitores portadores de deficiência visual possam votar sozinhos, sem necessidade de acompanhamento, serão disponibilizados, nestas eleições, boletins de voto em braille.

Em Évora vai ter lugar o Projeto Piloto de Voto Eletrónico Presencial, sendo que estarão disponíveis 50 mesas de voto eletrónico em 23 freguesias dos 14 concelhos do distrito. Estas mesas de voto eletrónico vão funcionar em simultâneo com as mesas de voto tradicional.

Através do Recenseamento Automático dos Eleitores Residentes no Estrangeiro, e após a alteração à lei do recenseamento eleitoral, que garante a igualdade de tratamento de todos cidadãos nacionais, estão inscritos, para estas eleições europeias, 1.431.825 portugueses residentes no estrangeiro.

Já no passado domingo, decorreu o Voto Antecipado em Mobilidade em todas as capitais de distrito, assim como nas ilhas das regiões autónomas da Madeira e dos Açores. Inscreveram-se para votar antecipadamente 19 584 pessoas, tendo a taxa de afluência atingido, em todo o país, os 76%.