Operação na pedreira em Borba terminou sábado

EstradaBorba4-300x221A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) deu por concluída a operação de proteção civil que decorreu na pedreira de mármore em Borba. O resgate de 5 vítimas mortais demorou 13 dias.

No local estiveram presentes 651 operacionais e 402 veículos, da ANPC, dos agentes de proteção civil e de várias entidades, comandados pelo Comandante Operacional Distrital de Évora, José Ribeiro.

Foram dias que foram marcados pela grande complexidade e exigência técnica dos trabalhos executados e pelo grande perigo, pois havia risco iminente de novas derrocadas. Não houve registo de qualquer acidente de trabalho.

A ANPC enaltece o esforço e grau de resiliência dos meios operacionais, em especial dos Corpos de Bombeiros, da Força Especial de Bombeiros da ANPC e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR.

O equipamento tecnológico e o conhecimento científico em todos os passos da operação foram essenciais para que a operção tivesse decorrido sem incidentes e obtivesse resultados.