Em 2018 a GNR deteve 100 pessoas por crime de incêndio florestal

incendiosDesde o dia um de janeiro deste ano que a GNR já efetuou 100 detenções por crime de incêndio florestal. Para além dos detidos foram ainda identificados 852 suspeitos de praticar este crime.

Em comunicado, a GNR assumiu como uma das suas prioridades para 2018 a “prevenção de incêndios florestais” e tem vindo a desenvolver um “esforço significativo através da realização de ações de sensibilização e fiscalização”. Durante todo o ano a GNR reforçou ainda o patrulhamento e a vigilância no terreno.

Até à data, a GNR realizou cerca de 46 500 patrulhas e detetou 5.946 crimes de incêndio, menos 3.156 que no mesmo período no ano anterior. Neste balanço constam ainda 12.335 ocorrências, menos 8.186 do que em 2017, e ainda há registo de mais de oito mil autos de contraordenação.