Grupo que detém a Aquamaior vendeu 49% do seu capital

aqualia_sem_marcaO grupo  FCC anunciou a venda de 49% do capital da Aqualia, empresa a que pertencem a AquaElvas e a AquaMaior, por 1.024 milhões de euros, segundo informa o grupo em comunicado.

A Aqualia gere os serviços de água em regime de concessão dos municípios de Elvas, Campo Maior, para além de Abrantes, Fundão e Cartaxo.

O valor em causa nesta transação coloca a empresa a valer, na sua totalidade, 2.090 milhões de euros e quem comprou foram os australianos do  IFM Investors que detém uma carteira de activos no valor de 77.000 milhões de dólares, onde se incluem companhias de gestão de água na Austrália e Reino Unido.

A Aqualia “prevê a continuidade da sua atual estratégia, a manutenção das suas operações e relações comercias (com as Administrações Públicas, clientes privados, fornecedores) e o  fortalecimento e desenvolvimento de novos mercados com a participação activa e sinergias derivadas da incorporação do novo parceiro e a permanecia da Administração da empresa.

Actualmente a Aqualia presta serviços a 22,5 milhões de consumidores em 1.100 municípios em 22 países: Espanha, Itália, Portugal, República Checa, Polónia, Romenia, Montenegro, Bósnia, México, Chile, Uruguai, Argélia, Egipto, Emiratos Árabes Unidos, Arábia Saudita, Sérvia, Tunísia, Catar, Omã, Colômbia, Equador e Panamá. No ano fiscal de 2017, a empresa faturou 1.025,9 milhões de euros, com um EBITDA de 241 milhões de euros e uma carteira de negócios de cerca de 15.000 milhões de euros.

O FCC (Fomento de Construcciones y Contratas) é um empresarial de construção e serviços, está presente em 35 países e  desde 2015 pertence ao empresário mexicano Carlos Slim que, recentemente, também vendeu o seu negócio de cimento nos EUA, prosseguindo assim a desalavancagem dos seus negócios.