Portugal com 56% do território em seca severa

secaOs distritos de Évora, Portalegre e Beja, continuam em seca severa, segundo dados divulgados no Boletim de Clima do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

De acordo com os dados apresentados “verificou-se, em relação a 15 de janeiro, um aumento da área em situação de seca severa”, particularmente nas regiões do interior Norte e Centro.

No final de Janeiro cerca de 56% do território português estava em seca severa e 40% em seca moderada.

Vanda Pires, do Instituto Português do Mar e Atmosfera, explica como a falta de precipitação teve impacto nestes valores. “A precipitação foi mais uma vez abaixo do normal o que manteve a situação de seca. É o 10 mês consecutivo com valores abaixo do normal, o que fez com que se mantivesse a situação de seca. Desta forma o território ficou 56% em seca severa, desta regiões a região sul, como o Alentejo que já teve em seca extrema são as mais afetadas”, disse.

Vanda Pires refere ainda que seria necessário esperar mais de duas semanas de chuva contínua de forma a que os valores voltassem a equilibrar. “O ideal seria ter este mês de fevereiro com valores acima do normal, e com persistência, durante vários dias seguidos, para a situação se reverter”, indicou.

De acordo com o Instituto Português do Mar e Atmosfera, a previsão de precipitação para este mês de Fevereiro os “valores vão continuar abaixo do normal, de modos que a situação pode manter-se ou agravar”.