Professora de Alandroal vence Prémio de Melhor Doutorado da Universidade de Salamanca

LidiaSerra

A professora do Instituto Piaget de Almada, Lídia Serra, natural de Alandroal, venceu o prémio de melhor doutoramento da Universidade de Salamanca em 2017, com um trabalho sobre a demência.

Lídia Serra de 32 anos é a vencedora do “Prémio Extraordinário de Doutorado correspondente ao curso 2016/17 da Universidade de Salamanca” com o seu trabalho de doutoramento.

“A resiliência e o apoio social como fatores de proteção dos maus tratos em pessoas com demência: um estudo em cuidadores familiares” dedicada ao tema dos fatores de risco e de proteção associados aos maus tratos a pessoas com demência conferiu a Lídia Serra o grau de Doutor, com a distinção de melhor doutoramento.

O estudo comprova que a intensidade da deterioração cognitiva e as alterações de comportamento da pessoa com demência apresentam uma relação positiva com a possibilidade de sofrer maus tratos. Permitiu ainda identificar que existem fatores de risco e proteção associados aos maus tratos, quer ao doente com demência, quer ao cuidador, contrariando o conhecimento empírico que coloca os fatores de risco praticamente só no doente.

Lídia Serra acumula ainda a docência no Instituto Piaget com o cargo de Coordenadora do Centro de Psicologia e Intervenção Social.

A cerimónia de entrega do prémio ainda não tem data marcada, mas deverá prevista para o final do primeiro trimestre de 2018.