Reguengos de Monsaraz pretende criar Centro Interpretativo e de Acolhimento Turístico

unnamedO Município de Reguengos de Monsaraz candidatou aos fundos comunitários a criação de um Centro Interpretativo e de Acolhimento Turístico no edifício histórico do antigo Café Central (na foto).

O projeto prevê para este espaço uma zona de atendimento turístico, mas também uma área de exposição, degustação e venda de produtos locais e regionais aos munícipes e turistas. Desta forma pretende-se concentrar toda a oferta do concelho disponibilizada aos turistas, como o vinho, a gastronomia, os azeites, a olaria, os enchidos, os queijos, as mantas alentejanas, as ervas aromáticas, o pão, entre outros.

Para a implementação do Centro Interpretativo e de Acolhimento Turístico, a autarquia aguarda decisão favorável à candidatura que efetuou através da prioridade de investimento “Conservação, Proteção, Promoção e Desenvolvimento do Património Natural e Cultural – Alentejo 2020”, que tem como objetivo específico a conservação e valorização do património cultural e natural enquanto instrumentos de sustentabilidade dos territórios, designadamente através da sua valorização turística. O contrato de arrendamento do antigo Café Central já foi ratificado em Reunião de Câmara e o edifício receberá obras de beneficiação e algumas alterações de organização do espaço antes de abrir ao público.

O Centro Interpretativo e de Acolhimento Turístico tem como objetivo dotar o concelho de Reguengos de Monsaraz dos meios físicos e tecnológicos para o adequado acolhimento e encaminhamento aos turistas. Assim, haverá também uma adequada interpretação e uma maior promoção da diversidade do património histórico-cultural, natural e paisagístico, do Grande Lago Alqueva e dos desportos náuticos, do artesanato, da gastronomia e das unidades de turismo, dando a conhecer ao visitante propostas interessantes para prolongar a sua estadia na região, com benefícios para a economia local.