TECNIDELTA instala oficinas de reparação nas prisões de Elvas, Beja e Porto

tecnideltareclusoso2A partir de hoje, quarta-feira, dia 12, mais três estabelecimentos prisionais do país vão contar com oficinas de reparação de máquinas de café Delta, são eles Elvas, Beja e Porto.

A assinatura do protocolo entre a empresa TECNIDELTA e Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais realizou-se hoje, nas instalações da empresa campomaiorense.

O Comendador Rui Nabeiro justificou-nos esta aposta no serviço prisional: “eu penso que estou a servir esta causa e dá-me uma satisfação muito grande poder servir uma comunidade que vive nestes espaços”.

tecnideltareclusoso3Para Celso Manata, Diretor Geral da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, esta oportunidade de trabalho representa “muito para os reclusos. As pessoas quando estão privadas da liberdade precisam depois de condições para se poderem reinserir na comunidade. Aquilo que nós estamos a fazer é a dar oportunidades de formação e trabalho a essas pessoas para que quando saírem possam ter uma conduta diferente da que tiveram anteriormente”.

tecnideltareclusoso“Este tipo de protocolos já foi assinado com outras entidades, como é o caso das câmara municipais, no entanto a TECNIDELTA tem características especiais pois é uma entidade que se está a ramificar em muitos locais e exige formação especializada ao recluso”.

O primeiro protocolo deste género foi assinado em janeiro de 2010, no Estabelecimento Prisional de Lisboa, seguindo-se Paços de Ferreira, Pinheiro da Cruz, Montijo, Coimbra, Funchal e hoje Elvas, Beja e Porto.