INEM regista cerca de 800 pedidos de ajuda psicológica por mês

INEMOs psicólogos do INEM atenderam uma média de 800 chamadas de pedido de ajuda psicológica por mês, até novembro.

As crises de ansiedade e pensamentos suicidas prevalecem nestes números.

A psicóloga Liliana Pilha explica que, hoje em dia, há uma “banalização da ansiedade”.

“Muitas vezes como as pessoas não têm resposta para o que é mandam para a psicologia e é tudo muito subjetivo (…) e agora até está na moda a ansiedade a a depressão”, diz Liliana Pilha.

Liliana Pilha explica que ataques de pânico, suores frios, o formigueiro, perder o equilíbrio, a cabeça oca, sentir muitas tonturas, alguma vontade de desmaiar e os pensamentos negativos são alguns dos sintomas da ansiedade.

“Pode dar dor somática (…) a pessoa realmente sente a dor mas muitas vezes o que acontece é que a pessoa está tão ansiosa que acaba por se forcar muito no corpo, e ao se focar muito no corpo sente as coisas com maior intensidade”, revela a psicóloga.

Em termos de ocorrências, de acordo com o Correio da Manhã, os psicólogos do INEM foram acionados para 505 ocorrências entre janeiro e novembro.