Campo Maior é 242º no Ranking da Transparência Municipal

IMT2014Campo Maior ocupa a posição 242, no ranking da Transparência Municipal. Elvas encontra-se na posição 227, neste estudo levado a cabo pela Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC), tornado público no passado dia 7.

O município de Évora é o sexto mais transparente do país, e o primeiro do Alentejo, de acordo com este índice. O presidente da câmara, Carlos Pinto de Sá, assegura que “não se deve dar uma atenção excessiva” a este ranking, embora reconheça que “é bom” estar entre os primeiros”. Carlos Pinto de Sá pretende “dar continuidade ao trabalho que tem sido desenvolvido”.

Bem abaixo do sexto lugar de Évora, surge Portalegre, na posição 230. De acordo com a presidente da câmara, Adelaide Teixeira, “o rigor e a transparência são as principais apostas”.

Na posição 108, encontra-se o município de Estremoz. Luís Mourinha, o presidente da câmara, assegura que a autarquia subiu cerca de 50 lugares neste ranking, mas garante que “é possível fazer melhor”.

Já o presidente da câmara de Mora, Luís Simão, não reconhece validade a este ranking. A autarquia de Mora encontra-se na posição 279.

Arraiolos é a autarquia que ocupação a posição 220 neste estudo. A presidente de Câmara, Sílvia Pinto, não atribui “grande importância a este estudo”.

A autarquia mais transparente do país é a de Alfândega da Fé, no distrito de Bragança, seguida de Carregal do Sal, em Viseu, e Torres Novas, Santarém. Belmonte, no distrito de Castelo Branco, é o concelho que encerra a lista do Índice de Transparência Municipal.

Dos 308 municípios, 119 obtiveram classificação aceitável ou boa. Os restantes obtiveram uma classificação insuficiente. Este ranking, realizado a partir de uma análise às de páginas na internet das autarquias, é promovido pela Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC).