Número de portugueses que sai do país continua a crescer

EmigracaoNo ano passado, cerca de 110 mil portugueses saíram do país, em busca de melhores condições de vida. O número, retirado do relatório estatístico do Observatório da Emigração, confirma as previsões mais pessimistas dos especialistas que têm analisado a demografia do país. Em 2012, já tinham emigrado 95 mil.

Portugal é, no contexto europeu, o país com maior emigração. Os portugueses emigrados representam mais de um quinto (21 por cento) da população residente. E as saídas tendem a agravar-se em 2014. Entre 2008 e 2012, a Europa foi o destino escolhido por 80 a 85 por cento dos emigrantes portugueses. Para Angola e Moçambique terão ido cerca de 10 a 12 por cento e apenas um por cento para o Brasil.

No mapa-mundo da emigração portuguesa, Reino Unido, Suíça e Espanha perfazem o conjunto dos principais novos destinos. O conjunto da população portuguesa emigrada nestes três países aumentou em cerca de 600 por cento (contra um aumento de 68% para a generalidade dos países europeus).

De Portugal, saem mais homens do que mulheres e continuam a ser maioritariamente pouco escolarizados. Os portugueses a residir fora de fronteiras rondam os 2,3 milhões.

No reverso desta medalha, a imigração atira Portugal para o fundo da tabela: os imigrantes representam menos de seis por cento da população residente, se se excluírem os retornados nascidos nas ex-colónias, e com tendência para decrescer.