Mais de 250 professores com horário zero este ano na Zona Sul

sindicato_professores_zona_sulCentenas de horários de professores de Quadros de Escola e de Zona Pedagógica podem desaparecer neste ano letivo.

Segundo Ana Luísa Pinheiro, coordenadora do Sindicato dos Professores da Zona Sul, são “cerca de 260 (os professores) na Zona Sul, no Alentejo e no Algarve que ficam com horário zero”. Elvas, Portalegre, Redondo e Vendas Novas são alguns dos exemplos mais significativos de agrupamentos com um elevado número de horários zero.

De acordo com o Sindicato “é bem evidente a agressividade das medidas tomadas para reduzir o número de docentes no sistema, através das opções políticas dos últimos governos, que têm como resultados, um profundo impacto na vida profissional e pessoal de milhares de professores, e com consequências igualmente prejudiciais para os alunos e para as escolas”.

O Sindicato dos Professores da Zona Sul contesta o elevado número de professores com horário zero, alegando que “não há professores a mais, mas sim escolas a menos”.