NELINHO E 18 JOGADORES ABANDONAM UNIÃO DE SOUSEL

Nelinho_treinador_dos_ElvensesO técnico elvense Nelinho (na foto) e 18 dos seus jogadores abandonaram a União Desportiva de Sousel.

Mesmo antes do início do Campeonato Distrital de Portalegre e já com jogos agendados, Nelinho e os seus jogadores decidiram bater com a porta.

Motivo: redução de verba para seniores

O motivo desta decisão prende-se com o anúncio de uma redução de verba na equipa sénior daquela coletividade. Este corte obrigaria o técnico elvense a dispensar atletas por si indicados, na sua maioria oriundos de Elvas.

A saída do técnico e de 18 jogadores deixa o União de Sousel muito debilitado, para poder participar no Distrital de seniores, com a primeira jornada já marcada para o último fim-de-semana deste mês. Recorde-se que o União de Sousel resulta da fusão dos clubes que, no concelho souselense, praticavam futebol e futsal: Condestável, Santo Amaro e Sou Jovem, entre outros.

“Os meus valores não me deixam ficar” – Nelinho

À Rádio ELVAS, Nelinho argumentou que “era um projeto que incluía estes jogadores e, à última hora, fizeram-nos umas exigências que não são aceitáveis. Da minha parte, seria desonesto eu ficar e mandar dos 18 jogadores, 12 embora. Foi a pensar nesses valores que fiz a minha opção. Jamais poderia ficar assim. Já tínhamos 11 jogos na pré-época agendados e tivemos de os cancelar”, lamentou.

Nelinho referiu que a decisão foi tomada em conjunto. “Não sendo possível elaborar o trabalho a que nos propusemos acabámos por, em conjunto, decidir sair”. Relativamente à redução da verba para a equipa sénior da União Desportiva de Sousel, Nelinho refere que “segundo o que me explicaram, é que, à última hora, dos 12 mil” euros iniciais, “passaram para os oito mil”.

Natural de Elvas, o treinador de 39 anos ia para a sua segunda experiência como técnico principal de uma formação sénior, depois de, há três temporadas, ter orientado o Clube de Futebol “Os Elvenses”. Como jogador, o antigo ponta-de-lança alinhou pelo Esperança, Arronches e “O Elvas”.