Arte Chocalheira no “Ponto de Vista”

chocalhosNa edição desta semana do “Ponto de Vista” propomos uma visita à oficina do mestre António Augusto Sim Sim, o único artesão que ainda faz chocalhos, no concelho de Estremoz.

Subimos a ladeira até ao castelo da cidade e é lá que encontramos o António e o seu sobrinho (na foto). O António faz chocalhos desde os 12 anos, depois de ter feito a quarta classe dedicou-se a este ofício e há mais de 50 anos que esta é a sua atividade permanente. É um saber que vem de família, uma vez que já o seu pai e avô produziam este objeto, cuja principal função é “sinalizar os animais no campo”. Atualmente a continuidade do ofício está nas mãos do jovem Rui Sim Sim, o sobrinho, que com 35 anos, se assume como o mais jovem “chocalheiro” do país.

Um tema que assume particular interesse numa altura em que o processo de candidatura da Arte Chocalheira à Lista do Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente foi aceite pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO.

O projeto recebeu agora o reconhecimento de que apresenta condições para ser avaliado pela Comissão de Especialistas da UNESCO, a instituição que, em 2015, poderá atribuir o selo de qualidade a uma arte com uma forte expressão no Alentejo.

A Arte Chocalheira na oficina do mestre Sim Sim, em Estremoz, é o tema para a edição desta semana do “Ponto de Vista”. Para ouvir hoje às 21 horas, na quinta-feira, às 17 horas e no sábado, dia 14, às 11 da manhã.