UTENTES DE ÉVORA JÁ NÃO PODEM MARCAR CONSULTAS EM ELVAS

hospitalelvasA Rádio Campo Maior tem a confirmação que os utentes do distrito de Évora que pretendem ter uma primeira consulta no Hospital de Elvas já não o podem fazer e são informados e aconselhados pelos serviços para marcarem consultas no Hospital do Espirito Santo, em Évora.

Tentamos marcar uma consulta para um utente de Alandroal  e Borba no Hospital de Elvas e a resposta que nos derem foi muito clara:“Primeiras consultas para qualquer especialidade de utentes de conselhos do distrito de Évora já não são aceites no Hospital de Elvas. Têm obrigatoriamente de ser efetuadas no Hospital de Évora”, informaram.

 

Ouvir aqui Reportagem da Rádio Campo Maior

A nossa reportagem esteve no hospital de Elvas e falou com os utentes que ali acorrem e confirmamos que os utentes que vêm sendo acompanhados continuam a ter acesso às consultas.

Por exemplo, Edite Calado, de Alandroal, está desde outubro de 2013 a ser acompanhada no Hospital de Elvas e continua o seu tratamento sem qualquer “impedimento”. Porém, tem conhecimento das interdições na marcação de consultas pela primeira vez e revela-se preocupada.

“Sermos atendidos em Elvas é um benefício, porque o Hospital de Évora é um caos. Há muito mais gente e demora mais tempo. Em Elvas é mais rápido, quer no tempo de espera para a consulta, quer a nível da própria viagem”.

ARS do Alentejo justifica com lista de espera no Hospital de Portalegre

José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde – ARS do Alentejo reage aos fatos e argumenta com as listas de espera do Hospital de Portalegre, que têm de passar a ser colmatadas pelo Hospital de Elvas.

Robalo explica igualmente que a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) recebe um financiamento “per capita” e não pode estar “a gastar” com utentes provenientes de outro distrito, como é o caso de Évora.

José Robalo continua a defender que Elvas “tem um hospital estratégico” e “tem de aumentar a sua capacidade”, porém fica por explicar como é que tal será feito com a perda dos utentes de concelhos como Alandroal, Borba, Vila Viçosa e Estremoz.

De acordo com o presidente da ARS do Alentejo, o Hospital de Elvas, em 2013, atendeu “600” utentes provenientes de concelhos do distrito de Évora.

A Rádio Campo Maior contatou a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano solicitando uma resposta e esclarecimento sobre a matéria em notícia.

Num curto mail, o responsável do gabinete de comunicação e porta-voz da Unidade escreve  que “Sobre esta questão, os esclarecimentos solicitados deverão ser dirigidos à Administração Regional de Saúde do Alentejo”.