Projeto “Azeite do Alentejo” – Indicação Geográfica Protegida

azeiteO Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo realiza uma sessão de apresentação da Identificação Geográfica do AZEITE DO ALENTEJO, que terá lugar na Sala Ogival, no Terreiro do Paço, em Lisboa, no dia 4 de abril, pelas 18 horas.

O Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo promoveu, em dezembro de 2008, junto do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural, e das Pescas, um pedido formal de reconhecimento do “Azeite do Alentejo” como Indicação Geográfica Protegida.

O projecto em questão visava o reconhecimento de um instrumento de qualificação que, ao constituir uma garantia de origem e de qualidade do produto junto do consumidor, funcionaria como plataforma agregadora dos produtores de Azeite do Alentejo, assegurando desta forma uma ligação clara entre o produtor e o consumidor, e permitindo assim a geração de valor através deste produto de excelência.

O Despacho 14840/2012, de 20 de Novembro, reconheceu finalmente o Azeite do Alentejo como Indicação Geográfica, de uso exclusivo dos produtores do Alentejo, em cumprimento do Caderno de Especificações anexo ao pedido de reconhecimento, nomeando o Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo como entidade gestora da citada Indicação Geográfica.Estando actualmente o processo de reconhecimento em análise na Comissão Europeia, o pedido de protecção transitória efectivado pelo CEPAAL no âmbito do mesmo, assegura, desde já, a possibilidade de qualificação e comercialização de Azeite do Alentejo no mercado nacional.

O Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo irá, na sequência do projecto “Azeite do Alentejo” – Indicação Geográfica Protegida, realizar no próximo dia 4 de Abril, na Sala Ogival, no Terreiro do Paço, em Lisboa, pelas 18h00, uma Sessão de Apresentação dos primeiros lotes qualificados como “Azeite do Alentejo”, assinalando desta forma o seu lançamento no mercado nacional.