PONTE DE SOR SUSPENDE RECOLHAS DE SANGUE

recolha_de_sangue_avisA Associação de dadores de sangue de Ponte de Sor suspendeu as colheitas de sangue programadas para o primeiro semestre de 2013.

Esta é uma forma de protesto contra o chumbo no parlamento da petição exigindo a continuidade da isenção total das taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde para os dadores.

António Martins, presidente da associação de Ponte de Sor, exige que seja reposta a situação anterior, ou seja, a isenção total das taxas moderadoras.

Ouvir aqui António Martins

O Movimento das Associações de Dadores de Sangue entregou na Assembleia da República uma petição  exigindo a continuidade da isenção total das taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde.

O descontentamento dos dadores surgiu depois de publicado o decreto-lei n.º 113/2011, de 29 de Novembro, que prevê isenções nas taxas dos dadores apenas “nas prestações em cuidados de saúde primários”.

“Isto quer dizer que os dadores de sangue só estão isentos de taxas moderadoras no centro de saúde e que os exames, análises e serviço hospitalar terão de ser pagos”, lamentou José Passos, que integra a direcção do Movimento.

As associações pretendem a reposição do decreto-lei 294/1990, que estipula que “os dadores de sangue têm direito à isenção de taxas moderadoras do Serviço Nacional de Saúde”.