Portalegre: GNR deteve 21 pessoas entre os dias 10 a 16

GNRO Comando Territorial de Portalegre da Guarda Nacional Republicana registou, entre 10 e 16 de dezembro, 42 ocorrências, das quais se destacam 9 crimes contra pessoas, 21 crimes contra o património, 9 crimes contra a vida em sociedade, 2 Crimes contra o estado, e 1 Crime previsto em legislação avulsa.

No mesmo período, foram efetuadas 21 detenções: 6 por crime de condução de veículo com taxa de álcool superior a 1,20g/l, 1 por crime de violência doméstica, 8 por mandado de detenção, 1 por crime detenção ou tráfico de armas proibidas, 4 por crime de furto, 1 por crime de resistência e coação sobre funcionário.

Registaram-se 20 acidentes de viação, dos quais resultaram 11 feridos leves.

Para além da atividade normal de fiscalização da circulação rodoviária, foram ainda desencadeadas 46 operações especialmente direcionadas para esse efeito em todos os concelhos do Distrito de Portalegre, tendo sido fiscalizados 2625 condutores/veículos.

Foram submetidos ao teste de alcoolemia, 812 condutores, dos quais, 16 apresentaram valor superior ao permitido por lei.

Foram detetadas e autuadas 160 infrações à Legislação Rodoviária, sendo as mais frequentes o excesso de velocidade a falta de seguro, falta de inspeção periódica obrigatória, uso do telemóvel durante a condução, irregularidades nos sistemas de iluminação dos veículos, e irregularidades e deficiências nos pneumáticos dos veículos.

Foram desencadeadas 3 Operações de Controlos Móveis – 1 nas Fronteiras dos Galegos/Puerto Roque e zona de ação de Marvão, levada a cabo pelo Posto Territorial de Marvão, 1 na zona de ação de Castelo de Vide, levada a cabo pelo Posto Territorial de Castelo de Vide e na A6, fronteira do Caia, levada a cabo pelo Posto Territorial de Elvas. Todas no âmbito da fiscalização de veículos, tráfico e/ou posse de estupefacientes, bem como deteção de cidadãos estrangeiros em situação irregular no país. Nesta ação foram fiscalizados 51 veículos, incluindo ligeiros e pesados de passageiros, e controlados 68 cidadãos de diversas nacionalidades.

Através dos Núcleos de Proteção Ambiental (NPA) foram detetadas 2 infrações no controlo saneamento e proteção animal.