FIM DOS PARTOS EM BADAJOZ RECOMENDADO POR PERITOS

InfantaCristinaA Rádio Campo Maior avançou esta manhã com a notícia de que estaria para breve o fim dos partos em Badajoz (Espanha), ao abrigo do protocolo entre o Governo Português e Espanhol.

Entretanto, também o jornal “i” publica hoje uma matéria na qual dá conta que a Comissão Nacional de Saúde Materna quer acabar com os partos portugueses em Badajoz.

Os peritos reconhecem que é “mais rápido e funcional” ir a Espanha, mas é preciso racionalizar a Maternidade do Hospital Drº José Maria Grande em Portalegre.

A Comissão Nacional de Saúde Materna aconselha o Ministério da Saúde a terminar com o protocolo estabelecido, em 2006, com o governo da Extremadura espanhola, depois do encerramento da maternidade de Elvas. A comissão sugere que os partos passem a ser feitos em Portalegre, por forma a rentabilizar a Maternidade de Portalegre, que em 2010 fez menos de 500 partos.

A comissão defende, ainda, que quem deve escolher o local de parto devem ser os serviços de saúde e não os utentes.

A notícia avança igualmente que o ministro da Saúde, Paulo Macedo, ainda não tomou qualquer decisão quanto aos partos em Badajoz depois das recomendações da Comissão, que estão em discussão até 13 de julho.

Tal como a Rádio ELVAS noticiou no início deste ano,  a dívida do Governo Português a Espanha ascendia a 2,3 milhões de euros, por partos realizados entre 2006 e 2011.

O secretário de Estado da Saúde avançou ao “i” que “só agora os montantes em falta estão a ser pagos, como parte da primeira tranche de 1500 milhões de euros para a regularização da dívida a fornnecedores até ao próximo mês”.