Alentejo e Estremadura cooperam na área da saúde (c/fotos)

DSC_0014O Memorando de Entendimento sobre Cooperação Transfronteiriça em Saúde foi assinado hoje, quarta-feira, dia 4, com o objetivo de assegurar a cooperação no âmbito da partilha e desenvolvimento de capacidades técnicas.

“A partir de hoje, vão ser criadas equipas de trabalho que possam identificar as áreas de cooperação” de acordo com Nuno Mocinha, presidente da Câmara Municipal de Elvas.

DSC_0049“Este memorando vai permitir a troca de experiência entre profissionais de saúde e formação de médicos dos dois lados da fronteira”, sublinhou.

De acordo com João Moura dos Reis, presidente do Conselho de Administração da ULSNA, “praticamente todas as áreas da saúde podem vir a beneficiar deste memorando”.

DSC_0044Para José Vergeles Blanca, conselheiro de Saúde e Políticas Sociais da Junta da Estremadura, a assinatura deste memorando “é um sinal de desenvolvimento e vai permitir partilhar projetos europeus e candidaturas europeias”.

O presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, marcou presença na assinatura e acha que “faz muita falta que os dois países estejam alinhados no que diz respeito à saúde, como em tempos já estivemos”.

Francisco Fragoso, alcaide de Badajoz, considera “fundamental o desenvolvimento da área da saúde entre Elvas, Campo Maior e Badajoz, esquecendo quem presta o serviço e centrando as atenções no doente”.

Este memorando “é muito importante para Olivença”, como nos referiu o seu presidente, Manuel José González.

DSC_0057Para José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo, seria “um desperdício não aproveitar esta oportunidade”.

A assinatura do memorando de Entendimento sobre Cooperação Transfronteiriça em Saúde decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal de Elvas e contou com a presença de várias entidades portuguesas e espanholas.

Share on FacebookTweet about this on Twitter